About

Company Profile

aboutAliquam dapibus tincidunt metus. Praesent justo dolor,
lobortis quis, lobortis dignissim, pulvinar ac, lorem.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Praesent vestibulum molestie lacus. Aenean nonummy hendrerit mauris. Phasellus porta. Fusce suscipit varius mi. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Nulla dui. Fusce feugiat malesuada odio. Morbi nunc odio, gravida at, cursus nec, luctus a, lorem. Maecenas tristique orci ac sem. Duis ultricies pharetra magna. Donec accumsan malesuada orci.
Donec sit amet eros. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Mauris fermentum dictum magna. Sed laoreet aliquam leo. Ut tellus dolor, dapibus eget, elementum vel, cursus eleifend, elit.

Management Team

  • Marta Healy

    Nulla facilisi. Aenean nec eros. Vestibulum ante ipsum primis in faucibu. Suspendisse congue 1986 viverra nunc sed ultrices. Aliquam erat volutpat. Sed feugiat semper elit nec euismod. Cras pretium ultricies adipiscing. Etiam id dolor ligula. Sed feugiat pretium scelerisque. Vestibulum porta nisi in purus egestas vehicula. Mauris ligula dolor, facilisis vel varius sit amet, fringilla at augue. Duis rutrum 1994 elementum sem a venenatis. Aenean justo neque, auctor eu semper eget, sollicitudin in diam. Mauris mattis porta quam, id placerat tortor venenatis ac. In in tincidunt leo. In 1998 morbi ullamcorper ullamcorper turpis at ornare. Maecenas quam erat, tempus et pulvinar accumsan, molestie vitae nisi. Vivamus dui sem, ultricies eget vehicula sed, gravida sed augue. In 2001 pellentesque habitant morbi tristique "SEO" et malesuada fames ac turpis egestas. Donec eget turpis non nunc dignissim viverra. Nulla tincidunt purus in mi pellentesque sit amet condimentum lectus gravida. Fusce non tellus nibh. Donec nec ipsum leo, nec pretium dolor. Aliquam pellentesque fermentum nunc, eu vestibulum felis vulputate ac. Sed quis lacus tortor. Integer hendrerit ligula quis sem interdum vestibulum faucibus nulla tempor. Duis at erat dui, id 2010 fringilla dui. Suspendisse potenti. Mauris in laoreet urna. Michael Freeman is on Twitter, Facebook and LinkedIn

  • John Anderson

    Nulla facilisi. Aenean nec eros. Vestibulum ante ipsum primis in faucibu. Suspendisse congue 1986 viverra nunc sed ultrices. Aliquam erat volutpat. Sed feugiat semper elit nec euismod. Cras pretium ultricies adipiscing. Etiam id dolor ligula. Sed feugiat pretium scelerisque. Vestibulum porta nisi in purus egestas vehicula. Mauris ligula dolor, facilisis vel varius sit amet, fringilla at augue. Duis rutrum 1994 elementum sem a venenatis. Aenean justo neque, auctor eu semper eget, sollicitudin in diam. Mauris mattis porta quam, id placerat tortor venenatis ac. In in tincidunt leo. In 1998 morbi ullamcorper ullamcorper turpis at ornare. Maecenas quam erat, tempus et pulvinar accumsan, molestie vitae nisi. Vivamus dui sem, ultricies eget vehicula sed, gravida sed augue. In 2001 pellentesque habitant morbi tristique "SEO" et malesuada fames ac turpis egestas. Donec eget turpis non nunc dignissim viverra. Nulla tincidunt purus in mi pellentesque sit amet condimentum lectus gravida. Fusce non tellus nibh. Donec nec ipsum leo, nec pretium dolor. Aliquam pellentesque fermentum nunc, eu vestibulum felis vulputate ac. Sed quis lacus tortor. Integer hendrerit ligula quis sem interdum vestibulum faucibus nulla tempor. Duis at erat dui, id 2010 fringilla dui. Suspendisse potenti. Mauris in laoreet urna. Michael Freeman is on Twitter, Facebook and LinkedIn

  • John Franklin

    Nulla facilisi. Aenean nec eros. Vestibulum ante ipsum primis in faucibu. Suspendisse congue 1986 viverra nunc sed ultrices. Aliquam erat volutpat. Sed feugiat semper elit nec euismod. Cras pretium ultricies adipiscing. Etiam id dolor ligula. Sed feugiat pretium scelerisque. Vestibulum porta nisi in purus egestas vehicula. Mauris ligula dolor, facilisis vel varius sit amet, fringilla at augue. Duis rutrum 1994 elementum sem a venenatis. Aenean justo neque, auctor eu semper eget, sollicitudin in diam. Mauris mattis porta quam, id placerat tortor venenatis ac. In in tincidunt leo. In 1998 morbi ullamcorper ullamcorper turpis at ornare. Maecenas quam erat, tempus et pulvinar accumsan, molestie vitae nisi. Vivamus dui sem, ultricies eget vehicula sed, gravida sed augue. In 2001 pellentesque habitant morbi tristique "SEO" et malesuada fames ac turpis egestas. Donec eget turpis non nunc dignissim viverra. Nulla tincidunt purus in mi pellentesque sit amet condimentum lectus gravida. Fusce non tellus nibh. Donec nec ipsum leo, nec pretium dolor. Aliquam pellentesque fermentum nunc, eu vestibulum felis vulputate ac. Sed quis lacus tortor. Integer hendrerit ligula quis sem interdum vestibulum faucibus nulla tempor. Duis at erat dui, id 2010 fringilla dui. Suspendisse potenti. Mauris in laoreet urna. Adriana Spelling is on Twitter, Facebook and LinkedIn

  • Inga North

    Nulla facilisi. Aenean nec eros. Vestibulum ante ipsum primis in faucibu. Suspendisse congue 1986 viverra nunc sed ultrices. Aliquam erat volutpat. Sed feugiat semper elit nec euismod. Cras pretium ultricies adipiscing. Etiam id dolor ligula. Sed feugiat pretium scelerisque. Vestibulum porta nisi in purus egestas vehicula. Mauris ligula dolor, facilisis vel varius sit amet, fringilla at augue. Duis rutrum 1994 elementum sem a venenatis. Aenean justo neque, auctor eu semper eget, sollicitudin in diam. Mauris mattis porta quam, id placerat tortor venenatis ac. In in tincidunt leo. In 1998 morbi ullamcorper ullamcorper turpis at ornare. Maecenas quam erat, tempus et pulvinar accumsan, molestie vitae nisi. Vivamus dui sem, ultricies eget vehicula sed, gravida sed augue. In 2001 pellentesque habitant morbi tristique "SEO" et malesuada fames ac turpis egestas. Donec eget turpis non nunc dignissim viverra. Nulla tincidunt purus in mi pellentesque sit amet condimentum lectus gravida. Fusce non tellus nibh. Donec nec ipsum leo, nec pretium dolor. Aliquam pellentesque fermentum nunc, eu vestibulum felis vulputate ac. Sed quis lacus tortor. Integer hendrerit ligula quis sem interdum vestibulum faucibus nulla tempor. Duis at erat dui, id 2010 fringilla dui. Suspendisse potenti. Mauris in laoreet urna. Jessica Right is on Twitter, Facebook and LinkedIn

  • Jessica Priston

    Nulla facilisi. Aenean nec eros. Vestibulum ante ipsum primis in faucibu. Suspendisse congue 1986 viverra nunc sed ultrices. Aliquam erat volutpat. Sed feugiat semper elit nec euismod. Cras pretium ultricies adipiscing. Etiam id dolor ligula. Sed feugiat pretium scelerisque. Vestibulum porta nisi in purus egestas vehicula. Mauris ligula dolor, facilisis vel varius sit amet, fringilla at augue. Duis rutrum 1994 elementum sem a venenatis. Aenean justo neque, auctor eu semper eget, sollicitudin in diam. Mauris mattis porta quam, id placerat tortor venenatis ac. In in tincidunt leo. In 1998 morbi ullamcorper ullamcorper turpis at ornare. Maecenas quam erat, tempus et pulvinar accumsan, molestie vitae nisi. Vivamus dui sem, ultricies eget vehicula sed, gravida sed augue. In 2001 pellentesque habitant morbi tristique "SEO" et malesuada fames ac turpis egestas. Donec eget turpis non nunc dignissim viverra. Nulla tincidunt purus in mi pellentesque sit amet condimentum lectus gravida. Fusce non tellus nibh. Donec nec ipsum leo, nec pretium dolor. Aliquam pellentesque fermentum nunc, eu vestibulum felis vulputate ac. Sed quis lacus tortor. Integer hendrerit ligula quis sem interdum vestibulum faucibus nulla tempor. Duis at erat dui, id 2010 fringilla dui. Suspendisse potenti. Mauris in laoreet urna. Alan Smith is on Twitter, Facebook and LinkedIn

  • Patrick Pool

    Nulla facilisi. Aenean nec eros. Vestibulum ante ipsum primis in faucibu. Suspendisse congue 1986 viverra nunc sed ultrices. Aliquam erat volutpat. Sed feugiat semper elit nec euismod. Cras pretium ultricies adipiscing. Etiam id dolor ligula. Sed feugiat pretium scelerisque. Vestibulum porta nisi in purus egestas vehicula. Mauris ligula dolor, facilisis vel varius sit amet, fringilla at augue. Duis rutrum 1994 elementum sem a venenatis. Aenean justo neque, auctor eu semper eget, sollicitudin in diam. Mauris mattis porta quam, id placerat tortor venenatis ac. In in tincidunt leo. In 1998 morbi ullamcorper ullamcorper turpis at ornare. Maecenas quam erat, tempus et pulvinar accumsan, molestie vitae nisi. Vivamus dui sem, ultricies eget vehicula sed, gravida sed augue. In 2001 pellentesque habitant morbi tristique "SEO" et malesuada fames ac turpis egestas. Donec eget turpis non nunc dignissim viverra. Nulla tincidunt purus in mi pellentesque sit amet condimentum lectus gravida. Fusce non tellus nibh. Donec nec ipsum leo, nec pretium dolor. Aliquam pellentesque fermentum nunc, eu vestibulum felis vulputate ac. Sed quis lacus tortor. Integer hendrerit ligula quis sem interdum vestibulum faucibus nulla tempor. Duis at erat dui, id 2010 fringilla dui. Suspendisse potenti. Mauris in laoreet urna. Lisa White is on Twitter, Facebook and LinkedIn

What’s New?

  • O papel da proteína em um estilo de vida saudável

    A proteína é um dos nutrientes que mais ficaram nos holofotes nos últimos anos. E o interesse e o consumo deixaram de ser foco apenas da turma que puxa ferro e busca um corpo musculoso e tonificado. Cada vez mais pessoas procuram adotar uma alimentação equilibrada, dedicando um bom espaço a esse nutriente. De fato, inúmeras pesquisas confirmam os benefícios da ingestão de proteína não só para o ganho e a manutenção da massa muscular mas também no aumento da saciedade, no controle do peso e na qualidade de vida em diferentes faixas etárias. As constatações da ciência e os desenvolvimentos da indústria permitiram também que, além de colocar mais fontes de proteína no prato (carnes, ovos, laticínios etc.), as pessoas passassem a buscar produtos com doses extras do nutriente. O número desses itens aumentou bastante nos últimos anos, atendendo diversos públicos e objetivos. Hoje é possível encontrar opções variadas e apetitosas que ajudam a atingir a quantidade recomendada de proteína na dieta. Isso inclui barrinhas, bebidas, sopas e outros preparos para vitaminas e receitas doces e salgadas. Mas, para assegurar que o corpo tenha uma boa musculatura (um fator de proteção à saúde), não basta garantir o consumo adequado de proteínas. É preciso investir em um programa de atividade física que não deixe de contemplar exercícios de resistência, como a famosa musculação. Juntos, esses hábitos atuam na prevenção da sarcopenia, perda de massa muscular que afeta principalmente pessoas a partir dos 40 anos. Outro ponto que faz da proteína uma aliada da saúde é o fato de promover saciedade por mais tempo. Essa capacidade ajuda no controle do peso e é bem-vinda a quem deseja ou precisa emagrecer. Como o nutriente demora mais tempo a ser digerido, tende a manter a pessoa sem fome por mais tempo, o que contribui para uma ingestão menor de calorias. Preste atenção no seu consumo de proteínas na rotina e, se for o caso, converse com seu médico ou nutricionista a respeito. Fonte

    More
  • SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DE REAJUSTE – SETEMBRO/OUTUBRO/NOVEMBRO E DEZEMBRO 2020

    A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizou na sexta-feira, dia 21/08/2020, a 16ª Reunião Extraordinária, onde  foi anunciado que está suspensa, por 120 dias, a aplicação de reajustes aos contratos de planos de saúde para todos os tipos de plano: individual/familiar e coletivos - por adesão e empresariais.   A suspensão terá início em setembro e será válida para reajustes anuais e por mudança de faixa etária dos planos de assistência médica.   Desta forma, os reajustes anuais aplicados entre janeiro e agosto de 2020, não poderão ser cobrados nos meses de setembro a dezembro de 2020.   Os reajustes anuais correspondentes às datas bases de setembrooutubro, novembro e dezembro de 2020, deverão ser negociados, porém, não serão cobrados no período determinado pela ANS.   Todos os reajustes por faixa etária, aplicados até o momento e a serem aplicados nos meses subsequentes, também serão suspensos de cobrança no período de setembro a dezembro de 2020.   As cobranças de reajustes por faixa etária e reajuste anual correspondentes a competência do mês de setembro já pagas serão estornadas na próxima fatura. Caso o cliente não concorde com o desconto para a próxima competência, favor entrar em contato com a MULTIPLA ADMINISTRADORA, pelo telefone 3856-5696.   A cobrança da diferença correspondente aos reajustes suspensos e negociados será realizada a partir de janeiro de 2021.   Certo de sua compreensão,   Atenciosamente,   MULTIPLA ADMINISTRADORA DE BENEFÍCIOS.     São Gonçalo, 31 de Agosto de 2020

    More
  • Coronavírus: entenda como as vacinas são desenvolvidas

    Quando o assunto é descobrir a melhor forma de prevenir a Covid-19, os pesquisadores não medem esforços: são mais de 115 vacinas na corrida contra a doença com diferentes métodos. Isto porque, a vacina contra o Coronavírus é a peça-chave para o controle (e até erradicação) da doença e pode ser a vacina mais rápida da história a ser desenvolvida – até agora, o recorde é a do sarampo, que foi descoberta em dez anos. Neste artigo, o Grupo NotreDame Intermédica mostra os diferentes tipos de vacinas produzidos, quais são as fases de teste, como essa proteção age no organismo e muito mais. Confira. Como as vacinas são criadas Antes de qualquer coisa, o vírus precisa ser identificado em estudos laboratoriais para avaliar qual o melhor método de vacina. Os cientistas podem utilizar partes do vírus, componentes criados em engenharia genética, vírus e bactérias causadores de outras doenças ou até materiais genéticos humanos. Veja quais são os tipos mais comuns de vacinas e como elas são produzidas: Vírus desativado ou enfraquecido: há duas formas de utilizar esse método: alguns cientistas enfraquecem o vírus com um processo de mutação para que haja menos riscos de causar doenças ao ser inserido no organismo. Outros desativam totalmente o vírus com procedimentos químicos ou calor – desta forma, o vírus não causa doenças. Para o procedimento ser seguro, passa por mais fases de testes do que outros tipos de vacinas. Unidade de proteína do vírus: considerada a forma mais segura, nesta metodologia é usada a “casca” – sem o material genético – do vírus para estimular uma resposta do sistema imunológico. Há casos ainda em que cientistas usam a proteína spike, que tem papel na entrada do vírus na célula. Geralmente, essa parte é misturada com outras substâncias para ter mais eficácia. Partículas semelhantes: são criadas em laboratório para imitarem a estrutura do vírus e aumentarem a resposta do sistema imunológico. Outros vírus e bactérias: algumas vacinas são criadas a partir de vírus e bactérias inofensivos no lugar do vírus que se quer combater. A ideia é inserir uma quantidade segura para estimular o organismo a criar anticorpos e se proteger do vírus que causa a doença. DNA e RNA: esse tipo de tecnologia ainda não possui eficácia comprovada, pois nunca foi utilizada em vacinas licenciadas. No entanto, como envolvem apenas o material genético e não o vírus, é fácil de produzir. O objetivo dela é fazer com que as células do corpo humano produzam cópias de proteínas do vírus. Para isto, o material genético do patogênico é inserido em um anel sintético de DNA ou em uma fita fabricada de RNA e depois é colocado no organismo humano. A maioria das vacinas deste tipo codificam a proteína spike. Fases Mas, se há tantas vacinas sendo produzidas, por que ainda não chegaram aos postos de saúde? A resposta é simples: antes de serem distribuídas, as vacinas precisam passar por uma série de testes e aprovações. É necessário comprovar a eficácia, para entender se ela faz o sistema imunológico reagir e proteger o organismo; e a segurança – afinal, ela não pode ter mais reações negativas do que positivas. Fase laboratorial: aqui, o causador da doença é identificado e há uma avaliação de fórmulas e moléculas para definir qual será a composição da vacina (pode ser algum dos tipos acima). Estudos pré-clínicos: são os testes feitos em animais para avaliar se os componentes são tóxicos ou dão algum tipo de reação antes de entrar em contato com o organismo humano. Geralmente são feitos em camundongos transgênicos, que possuem o receptor ACE2 – parte da célula humana que se conecta com o Coronavírus. Estudos clínicos são os testes em humanos, Eles são divididos em três fases: Primeira fase: neste estágio, a vacina é testada em um pequeno grupo de pessoas sadias (de 10 a 100) para provar a segurança e a eficácia, ou seja, se não causam reações indesejadas e se ajudam na produção de anticorpos. Segunda fase: centenas de voluntários aleatórios – incluindo pessoas em grupos de risco –são testados para comprovar se a resposta do organismo é suficiente e qual é a melhor dosagem. Terceira fase: depois de avaliar a segurança da vacina e a quantidade que deve ser inserida no organismo humano, dezenas de milhares de indivíduos são testados para entender se a vacina previne a infecção pelo vírus em um número grande de pessoas. Distribuição: antes de ser produzida em massa, a vacina precisa passar por todas as fases de testes e comprovar que é segura e eficiente. Apenas depois de uma aprovação, elas podem ser comercializadas e distribuídas para a população. No caso do Coronavírus, algumas empresas pediram autorização para pularem algumas fases por se tratar de um assunto emergencial. Importância da vacina A vacinação já erradicou diversas doenças ao longo da história. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), esse recurso reduziu em 80% as mortes por sarampo entre os anos 2000 a 2017. Antes dessa vacina, mais de 2,6 milhões de pessoas morriam da doença por ano. É também por conta dessa descoberta que milhares de crianças não morrem de paralisia por poliomielite. As vacinas também criam a chamada “imunização de rebanho”, processo que acontece quando toda a população é vacinada, reduzindo os riscos de disseminação da doença. Ou seja, o vírus se depara com mais pessoas imunes e ele não consegue contaminar as pessoas, cessando a disseminação da doença. Assim, mesmo as pessoas que têm algum tipo de alergia ou restrição e não podem ser vacinadas ficam protegidas. Enquanto isso não acontece, como é o caso do Coronavírus, há um risco de contaminação da população como um todo, ou seja, ninguém está imune ou isento de pegar a doença. Como a vacina funciona no corpo? Quando a vacina é inserida no corpo com parte do agente infeccioso desativado ou enfraquecido, os glóbulos brancos são acionados para criar anticorpos que combatem a doença. Como a quantidade de vírus ou bactéria é administrada para ser segura, ela não causa a doença, por mais que possa haver febre ou dor local após a injeção. Na verdade, ela prepara o corpo para neutralizar o vírus quando ele aparecer. FONTE

    More