Julho Amarelo: prevenção contra as hepatites virais

Julho é o mês da conscientização da prevenção contra as hepatites virais. Segundo o Ministério da Saúde, milhões de brasileiros são portadores do vírus das hepatites B e C e não sabem, correndo o risco de evoluírem para a doença crônica, cujas consequências mais graves são a ocorrência de cirrose ou câncer hepático.

A hepatite é a inflamação do fígado. Nem sempre apresenta sintomas, mas os mais comuns são olhos e pele amarelados, cansaço, febre, mal-estar, tontura, vômito, dor abdominal, urina escura e fezes claras. Os tipos mais comuns são causados pelos vírus A, B e C.

A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites dos tipos A e B. Quem se vacina para o tipo B está protegido contra a hepatite D. Para os demais tipos, o tratamento deve ser indicado pelo médico.

As principais medidas de prevenção para as hepatites virais de transmissão sanguínea e sexual são:

• Usar camisinha;
• Não compartilhar materiais de manicure, lâminas de barbear ou depilar, escovas de dente e objetos cortantes ou perfurantes;
• Exigir materiais descartáveis ou esterilizados em procedimentos odontológicos, médicos, tatuagens, etc;
• Vacinar-se contra a hepatite B.