Você sabe as diferenças entre o plano de saúde hospitalar e ambulatorial?

ago 31, 2021 | Notícias | 0 Comentários

Pensar em ter um plano de saúde é uma ação totalmente normal, mas não existe apenas um tipo a se pensar. Na segmentação assistencial da ANS, há 4 tipos de cobertura, sendo que duas se destacam: plano de saúde hospitalar e ambulatorial.

Os dois trazem diferentes tipos de procedimentos, atendimentos e exames, com cada modalidade tendo sua própria categoria de serviços. Isso gera dúvidas entre o plano hospitalar e o plano ambulatorial.

Mas qual é a diferença entre o atendimento ambulatorial e o hospitalar? É mais interessante combinar o plano ambulatorial + hospitalar? Para responder essas perguntas, prossiga com a leitura!

 

Plano de saúde hospitalar e plano de saúde ambulatorial: quais são as diferenças?

“O plano ambulatorial é ótimo para quem busca um preço mais em conta. O hospitalar é excelente para quem visa internação. O ideal é o plano ambulatorial + hospitalar.”

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) define 4 categorias na segmentação assistencial. Cada categoria para plano de saúde conta com serviços obrigatórios por lei, que são definidos pelo Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.

O plano de saúde ambulatorial e o hospitalar são os principais na segmentação, junto do plano referência e odontológico. Qual é a diferença entre o atendimento ambulatorial e o hospitalar? Entenda agora!

 

O que cada um oferece

No plano ambulatorial, são previstas as consultas médicas, exames e tratamentos sem internação. Esses atendimentos são realizados em clínicas e consultórios.

Já no plano hospitalar, é prevista a internação hospitalar, com UTI, medicamentos, exames e outros procedimentos necessários. Nesse caso, todos os procedimentos ocorrem no hospital, não havendo o direito a consultas e exames.

 

Serviço de emergência e urgência

No plano ambulatorial, há o atendimento para procedimentos urgentes ou emergenciais, mas apenas nas primeiras 12 horas. Da mesma forma, podem ser feitos exames em hospital, mas apenas se não for preciso permanência por mais de 12 horas.

Enquanto isso, no hospitalar, não há prazo máximo para utilização dos serviços de emergência e urgência, já que são realizados no hospital.

Você sabe as diferenças entre o plano de saúde hospitalar e ambulatorial

 

Carência do plano de saúde

No plano ambulatorial, o atendimento só pode ocorrer até as 12 horas iniciais. Passando disso, e havendo a necessidade de internação hospitalar, o paciente acaba tendo que assumir essas novas despesas.

No plano hospitalar, existem os prazos de carência a seguir:

  • 24 horas para emergência e urgência;
  • Até 6 meses em internações e cirurgias;
  • Até 10 meses em parto;
  • Até 2 anos para pacientes com condições preexistentes.

 

Obstetrícia

A partir do momento em que a necessidade do paciente envolve o parto, ele não é mais coberto pelo plano ambulatorial. No plano hospitalar, também não é se for uma cobertura sem obstetrícia.

É no hospitalar com obstetrícia que você encontra as seguintes coberturas:

  • Exames para o pré-natal;
  • Assistência durante o parto;
  • Assistência para o bebê por 1 mês;
  • Inclusão do bebê como dependente do titular do plano.

 

Plano hospitalar e plano ambulatorial pela ANS: quais são os serviços obrigatórios de cada?

Os serviços obrigatórios definidos pelo Rol da ANS merecem um tópico a parte, pois são a principal diferença entre o atendimento ambulatorial e o hospitalar. Quais são? Veja agora!

 

Plano ambulatorial pela ANS

No plano ambulatorial pela ANS, os seguintes serviços são obrigatórios para a cobertura:

  • Consultas ilimitadas;
  • Procedimentos e exames realizados em ambulatório;
  • Atendimentos urgentes ou emergenciais nas primeiras 12 horas;
  • Exames sem a necessidade de permanência por mais de 12 horas no hospital;
  • Hemodiálise e diálise, quimioterapia, hemoterapia e radioterapia.

 

Plano hospitalar pela ANS

No plano hospitalar pela ANS, os seguintes serviços são obrigatórios para a cobertura:

  • Internação hospitalar ilimitada, o que inclui UTI, exames, tratamentos, salas cirúrgicas, anestesias, transfusões e outros materiais;
  • Atendimento emergencial com internação;
  • Exames complementares à internação hospitalar;
  • Hemodiálise e diálise peritoneal, quimioterapia, radioterapia, hemoterapia, nutrição enteral ou parenteral, exames e procedimentos em hemodinâmica, embolização, fisioterapia e radiologia intervencionista;
  • Acompanhamento clínico após transplante realizado no paciente.

Se contratado um plano hospitalar com obstetrícia, há ainda todos os procedimentos e exames citados anteriormente.

 

Como escolher o melhor plano de saúde?

O ideal é que contrate um plano ambulatorial + hospitalar, pois reúne o melhor de ambos por um preço mais baixo que o plano completo. Contudo, caso não consiga, considere as seguintes situações:

  • Se tiver preocupação com a saúde, mas não for capaz de investir muito, contrate o plano de saúde ambulatorial;
  • Se possuir fatores de risco pela idade avançada ou histórico familiar, contrate o plano de saúde hospitalar;
  • Se existir a necessidade futura do parto, melhor também o plano de saúde hospitalar.

Ao escolher entre o plano de saúde ambulatorial e o hospitalar, considere suas diferenças para tomar a melhor decisão!

Continue lendo

Abrir chat
Precisa de ajuda?