Plano de saúde corporativo: O que é e quem pode aderir?

ago 9, 2021 | Notícias, Plano de Saúde | 0 Comentários

Na vida profissional, há muitos problemas, doenças e lesões que podem afetar a execução das atividades. O plano de saúde corporativo surge nesse cenário como uma resposta para uma vida profissional mais saudável.

Segundo uma pesquisa realizada pela Catho com profissionais brasileiros, 74,6% deles acreditam que o plano de saúde é o maior benefício de um emprego. Dessa forma, além de melhorar a saúde profissional, o plano de saúde é um atrativo para a empresa.

Contudo, o que é o plano corporativo? Como ele funciona? A quem ele é dirigido? Prossiga com a leitura do artigo e entenda de forma completa o plano de saúde empresarial!

Afinal, o que é o plano corporativo para saúde?

“O plano de saúde corporativo já é o benefício mais oferecido por organizações profissionais e entidades.” (Fonte: Aon Hewitt)

O plano corporativo se trata de um plano de saúde destinado a todos os colaboradores de uma empresa. Isso inclui os funcionários, sócios, administradores, menores aprendizes, estagiários, temporários, aposentados e dependentes.

A operadora de saúde contratada pela empresa oferece uma série de serviços ao custo de uma mensalidade, que pode ser paga:

  • De maneira integral, com a empresa arcando com todos os custos;
  • Com coparticipação, com o valor individual do plano de saúde sendo descontado da folha de pagamento.

O plano de saúde empresarial nem sempre é compulsório, podendo ser uma escolha de cada funcionário da corporação. Contudo, esse plano apresenta um preço menor do que a modalidade individual, por possuir mais beneficiários.

Como funciona o plano corporativo?

O plano de saúde empresarial é contratado pela empresa e administrado pelo setor de RH, que deve realizar o vínculo entre funcionário e operadora. É um profissional desse setor que administra toda a papelada envolvida.

O funcionário pode solicitar os serviços para si e também para os dependentes a qualquer momento, contanto que respeite a carência do plano de saúde. O plano pode ter cobertura nacional ou regional.

Além disso, traz reajuste de preço ao final do contrato, que leva em conta o número de funcionários e a quantidade de sinistros registrada. Quanto mais o plano é usado, mais ele é encarecido.

Quais são as coberturas do plano de saúde?

As coberturas do plano de saúde seguem a segmentação assistencial definida pela ANS e o seu Rol de Procedimentos. Cada tipo de cobertura traz sua categoria de serviços:

  • Plano ambulatorial: traz consultas médicas, exames e tratamentos em clínicas ou consultórios;
  • Hospitalar sem obstetrícia: traz serviços hospitalares, como internação hospitalar, mas sem assistência ao parto;
  • Hospitalar com obstetrícia: traz os mesmos serviços, só que com assistência ao parto;
  • Plano odontológico: traz serviços específicos ao atendimento odontológico;
  • Plano referência: se trata do plano completo, que une ambulatorial e hospitalar com obstetrícia.

A cobertura pode trazer acomodação na enfermaria (quarto coletivo) ou apartamento (quarto individual).

Como pode ser usado o plano de saúde corporativo?

O plano pode ser usado pelos funcionários, aposentados e sócios da empresa, assim como pelos seus parentes. Nesse caso, se trata do plano de saúde para dependentes, que alcança obrigatoriamente o 1º grau de parentesco.

Contudo, o plano de saúde para dependentes também pode alcançar o 2º e 3º grau de parentesco, o que incluiria até bisnetos. A relação pode ser consanguínea ou por afinidade, sendo necessário comprovar o parentesco.

Como é o período de carência do plano de saúde?

Se a empresa apresenta até 29 beneficiários, o prazo de carência do plano de saúde é o seguinte:

  • Consultas simples: sem carência;
  • Urgência e emergência: 24 horas, no máximo;
  • Parto a termo (com exceção para o parto prematuro): 10 meses, no máximo;
  • Doenças e lesões pré-existentes: 2 anos, no máximo;
  • Outras situações: 6 meses, no máximo.

Contudo, com 30 ou mais beneficiários, ocorre a isenção de carência do plano de saúde. Essa isenção alcança o beneficiário que:

  • Ingressar na empresa dentro de 30 dias após o contrato com a operadora ter sido firmado;
  • For vinculado ao plano de saúde em até 30 dias depois de ter sido contratado.
A isenção de carência do plano de saúde alcança os dependentes do beneficiário?

Sim, a isenção de carência do plano de saúde alcança os dependentes do beneficiário, contanto que eles tenham sido vinculados ao plano no mesmo prazo. Se o beneficiário não é vinculado no prazo, os dependentes também não são.

Contrate logo o plano de saúde empresarial

Agora que entendeu o que é o plano corporativo e como funciona, sabe a relevância que ele tem para a empresa. Ele mantém a saúde do funcionário e funciona como um atrativo para potenciais colaboradores.

Contudo, para que sua empresa tenha sucesso e seja atrativa, é necessário contar com o melhor plano de saúde corporativo!

Continue lendo

Abrir chat
Precisa de ajuda?